Tuesday, September 09, 2008

Primeiro Livro




Assim começou a Jazzbiblioteca... enquanto não voua Portugal para comprar alguns livros em português... sim, que a cachopa tem que se aguentar à bronca com duas linguas!

Entretanto o tempo tem estado tão mau que não temos tido muitas oportunidades de sair de casa. E não precisamos, até à semana seis todas as consultas da little Jazz são realizadas em casa, os profissionais de saúde que precisam de a ver vêm a casa fazê-lo. Ainda assim, conseguimos por duas ou três vezes ir ao centro da cidade, eu a pé (para perder os quilitos a mais que se instalaram nas minhas ancas... à custa do bacalhau e do queijo de cabra!) e a Jazz no respectivo Jazzmobile! Ambas curtimos à brava! Além disso, por ser tão pequena, sossegada e ter cara de bonequinha, a Jazz é um sucesso onde quer que vamos... acabamos sempre por demorar mais do que prevíamos!

4 Comments:

Blogger Ralf said...

Prezada Rosario,
A netinha da minha Lena tem 4 anos.
Já percorri quase todas as livrarias para encontrar um livro com poemas, historias que ajudam formar uma pessoa. Nada !! Lendas horrorosas, desenhos ainda piores, nunca em rimas para decorar, educar ou iluminar....
Livros que me assustam encontrei tantos !
Não há ninguem com empatia para crianças nas editoras.
So há poucos artistas que sabem pintar.
Littlejazz teve supersorte, encontrou uma como mãe !
bjs.
Ralf

7:19 PM  
Blogger greentea said...

vão a casa fazer os domicilios ?????????????????????? até às seis semanas ???????????????????????????????

aproveita para passear e perder os Kilitos e começa a cativá-la com as histórias e o gosto da leitura!
Mas parece-me que há menos livros interessantes , agora. Andei à procura para uma Leonor de seis meses que tem um irmão de 4 anos e só se vê Nody e pouco mais , banda desenhada e violencia...
Ainda bem q te estás a dar bem com a catraia!!

9:24 PM  
Blogger Funes, o memorioso said...

A bela e little Jazz não o sabe ainda, mas no seu pimeiro livro há Calvin, há Hobbes, há Jorge Luís Borges, há Kipling e Shere Khan. Há a Índia e os labirintos. Há o universo...
É por isso que discordo profundamente dos dois comentários anteriores. "Um livro é uma coisa entre as coisas, um volume perdido entre os volumes que povoam o indiferente universo, até que dá com o seu leitor, com o homem destinado aos seus símbolos. Ocorre então a emoção singular chamada beleza, esse mistério formoso que não decifram nem a psicologia nem a retórica"[1].
Nunca se deve fomentar numa criança o gosto pela leitura e, menos ainda, o gosto pela boas leituras. Deve-se apenas ensiná-la a ler e fazê-la compreender que aprender a ler é um caminho duro, no fim do qual está o Paraíso. Não percebo porque é que a Little Jazz não há-de também aprender mirandês.

[1]Jorge Luis Borges.

5:49 PM  
Blogger mfc said...

Pois... já me ia esquecendo que vives num país da Europa!

5:11 PM  

Impressoes

<< Home