Thursday, February 09, 2006

Opera e agentes farmacologicos II

Nicotina, morfina e cocaina

A nicotina, com os seus múltiplos efeitos estimulatórios e depressivos no cérebro e restante sistema nervoso, tem um papel central na mini-ópera de Wolf-Ferrari “O Segredo de Susana”. A ópera baseia-se no gosto de Susana pelo tabaco e na crença que o seu hábito nao é notado pelo marido. Susana debate-se entre o seu vicio e a percepção dos valores morais do marido.
Por uma gloriosa coincidencia, que ocorre frequentemente em operas, o marido de Susana também é fumador. Tal explica que nenhum dos dois detectasse o cheiro do fumo nas roupas do outro. Para grande prazer do seu criado, a felicidade conjugal é atingida quando ambos descobrem o hábito um do outro e podem a partir dai fumar na presença um do outro.
O tabaco é também um factor importante (embora não decisivo no enredo) na “Carmen” de Bizet. Carmen e as outras cachopas do coro trabalham numa fábrica de cigarros e o drama desenvolve-se no seu intervalo de almoço, durante o qual saem da fábrica para deleite dos soldados.
As moças cantam acerca de um perfume que persiste no ar, acalmando a mente e causando alegria. É evidente que as raparigas não tem em mente grandes preocupaçoes com as consequencias do fumo na saude, mas o tabaco é simbólico: numa atitude filosofica, elas cantam acerca da natureza efémera do acto de fumar...do mesmo modo as enganosas promessas dos soldados se desvanecem e são esquecidas rapidamente.

Dans l’air, nous suivons des yeux
La Fumée,
Qui vers les cieux
Monte, monte perfumée.
Dans l’air nous suivons des yeux
La fumée.
Cela monte gentiment
A la tete,
Tout doucement cela vous met
L’ame em fete,
(…)
Le doux parler des amants
C’est fume;
Leurs transports et leur serments
C’est fumée.
(…)

Em “Peter Grimes” de Britten, Mrs Sedley murmura “Have you my pills?” a Keene, o farmaceutico. Aquela personagem é viciada em láudano. Usa-o para a ajudar a dormir, para grande prazer dos homens da aldeia. O laudano, um extrato alcoolico de tintura de ópio, era amplamente usado há um século. Na medicina moderna, ainda tem um papel (limitado) no tratamento da diarreia e o principio activo, a morfina, é usada no tratamento da dor.
Na opera-jazz de Gershwin “Porgy and Bess” (lembram-se do inesquecivel Summertime?), Sporting Life, o maior ceptico do mundo (“it ain’t necessarily so!”) vende cocaina (a qual chama “happy dus”), a Crown, Bess e aos outros habitante sde Catfish Row, especialmente durante o piquenique anual em Kittiwah Island. Ele vende o produto extraido das folhas de Erythroxylum coca em pequenos pacotes brancos, que mantém na fita do chapéu, descrevendo-o como “de stuff for the scare away dem lonesome blues”.

11 Comments:

Blogger spartakus said...

Ai Rosário, logo de manhã...e está difícil entrar nesta cx...bom dia, bj. e abraciko.

10:11 AM  
Blogger greentea said...

a vida é uma ópera e cada vez mais os protagonistas se "encharcam" em tabacos, opium, coca and so on
Por aqui, até o cão fica incomodado quando entramos em casa com cheiro a tabaco e põe-se a espirrar... Nada de mais desagradável que estar a falar com um fumador e sentir-lhe o cheiro nauseabundo das entranhas ou ir beber uma bica e apanhar com a fumaça do(a) vizinha(o) do lado...

11:16 AM  
Blogger pirata vermelho said...

és tão engraçada!

a maneira como contas coisas úteis, pitorescas e que, parecendoser do domínio público,acabam por aparecer como novidade é muito muito muito engraçada e admirável

(desculpa se me excedi!)

11:35 AM  
Blogger Fausta Paixão said...

Vai um cigarrito?

12:12 PM  
Blogger Kamia said...

Quando penso que já não me podes surpreender mais...ópera e agentes farmacólogos? Quem diria!

Hasta la vista.

1:40 PM  
Blogger sonia r. said...

Boa tarde Rosário.
Bjinho.

1:53 PM  
Blogger Dinada said...

Um dia deixo de fumar...e juro!

Quando tiver pregos espetados numa caixa de madeira, a ver se não...

Beijico, querida Rosário!

:)

2:09 PM  
Blogger Mendes Ferreira said...

um cigarro uma ópera (pode ser Mozart?) um bom chá e uma janela virada para o verde (pode ser irlanda?)....:)
e um
b.e.i.j.o.

3:17 PM  
Blogger Mendes Ferreira said...

um cigarro uma ópera (pode ser Mozart?) um bom chá e uma janela virada para o verde (pode ser irlanda?)....:)
e um
b.e.i.j.o.

3:18 PM  
Blogger porfirio said...

«como é que um animal que fuma pode crer na imortalidade?»
Teixeira de Pascoaes

o tabaco. desde sempre enraizado na cultura dos povos. e o fumo alojado nos meus pulmões.

bjo

9:22 PM  
Blogger rps said...

Eu teria medo de ser farmacêutico - com tanta informação e, com isso, defendido de riscos, acho que não resistiria a algumas experiências...

11:24 AM  

Impressoes

<< Home