Thursday, January 05, 2006

Ser ou nao ser


O que sou e o que sinto são apenas abismos escavados no meu peito. Nada mais. Não há amplitudes sentimentais ou possessivas em que o mundo se retese. Eu sou só eu. Sem a posse circunflexa das certezas, dos afectos ou das coisas. Até do meu corpo. Porque o meu corpo não sou eu. O meu rosto, o meu ventre, os meus membros... um empréstimo atómico hipotecado mil vezes e que a terra reclama! Não sou eu!...
eu sou... ...?... agora que me penso... o que é que eu sou? a consciencia de mim? uma força, um espírito que se lambuzou na tabela periódica para poder espernear?...?...o quê?
E depois de ser, o que serei? Quando o meu corpo se cansar de ser um capricho táctil, quando o tecido uno de mim ceder à lise temporal e se dissolver no Universo. Que?... Nada?
Mas como posso estar aqui agora e ser e ver e doer-me, e amanhã implodir-me de nulidade e não estar, não sentir, toda inflexa ampapada de morte, alheia à viscosidade ontológica que agora me legitima?
...nao digo coisa com coisa (deve haver uma inflamaçao qualquer num membro que nao sei localizar)... vou calar-me. E ouvir o silencio.

20 Comments:

Anonymous Ana Amorim said...

Acho que te entendo!
Eu sei que és uma mulher corajosa, forte, e lutadora!
No "ringue" da vida, muitas vezes estamos no chão, desfalecidas a levar pancada, mas de repente é tactica, porque estamos a acumular força para ganhar com o golpe final.
Neste momento é exactamente isso que te está a acontecer!
Um grande abraço

4:08 PM  
Blogger Pinto Ribeiro said...

TÁ MAU, Moça...anima-te, porra. PRA DOENTE BASTO EU. BJOS E ABRACIKOS.

4:12 PM  
Blogger Cadelinha Lésse said...

Ei... Esta não é a "minha" Rosário! Miúda!!! Onde andas?

4:32 PM  
Blogger Susana Barbosa said...

Ser ou não ser. e as dúvidas serão eternas...

4:50 PM  
Blogger pirata vermelho said...

espreit'aqui

http://www.sciam.com/search/index.cfm?QT=Q&SCC=Q&Q=self+conscious

5:08 PM  
Anonymous JMC said...

Down ???

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos
inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis"

(FERNANDO PESSOA)

Faça o favor de ser feliz.

JMC

5:33 PM  
Blogger frog said...

pois bem murrinhosa stás...bê lá se te pões lista

6:02 PM  
Blogger Rosario Andrade said...

Não se preocupem... estou so um pouco triste e inconformada. Por vezes há coisas que nos excedem... mas estou pronta para a luta (embora a luta de que falo não seja minha)...

Frog, tens sempre a palavra certa! MURRINHOSA!!!! não me lembrava desta! Fizeste-me sorrir!

Abracicos!

6:13 PM  
Anonymous Anonymous said...

Curiosa analogia da anatomia e do ser que habita em ti...o teu corpo!...Palavras consequências de pensamentos abruptos(digo eu)...fragrâncias de sentimentos, de questões de dúvidas que encontram por vezes resposta para dar espaço a novas dúvidas e questões!!!!!!!!!!!Está curiosamente original antagónico, gostei da dualidade de pensamentos...Tudo bom. A elsita do http://utilidades.blogs.sapo.pt

6:17 PM  
Blogger Elipse said...

Palavras de arrepiar...
Mas vale a pena escrevê-las. E dá-las a ler.

7:11 PM  
Blogger rps said...

Olá Rosário.
Estás assim hoje ou a 20 de Janeiro?... É a data que lá está...

10:13 PM  
Blogger Miguel said...

Existem duas Alturas Importantes na Nossa Vida ...
Uma quando Nascemos e a outra ...
È o descobrir a Razão de termos Nascido ...

A Vida é feita de Decisões ...
Escolhe O Caminho Certo ...!

Força Rosário!

Bjks da Matilde

10:32 PM  
Blogger greentea said...

O silencio é importante para deixar acontecer as respostas. Postei hoje no meu blog um poema de Dalai Lama q diz isso exactamente e achei lindissimo.
O silencio, as contrariedades, a viscosidade de certas situações, como tu dizes, fazem-nos crescer, sem limites até transpormos a barreira desta vida, para outra vida e outra... e outra...
Em épocas de crise, o tricot ou algo semelhante ajudaram-me. Mas li também "Porquê EU ?" de Robin Norwood (no original Why me Why this), Shakti Gawain - Visualização Criativa e outros, Deepak Chopra
Um beijo para ti

8:27 AM  
Anonymous Anonymous said...

«A vida é uma viagem experimental, feita involuntariamente. É uma viagem do espírito através da matéria, e, como é o espírito que viaja, é nele que se vive. Há, por isso, almas contemplativas que têm vivido mais intensa, mais extensa, mais tumultuariamente do que outras que têm vivido externas. O resultado é tudo. O que se sentiu foi o que se viveu. Recolhe-se tão cansado de um sonho como de um trabalho visível. Nunca se viveu tanto como quando se pensou muito.»

BERNARDO SOARES / FERNANDO PESSOA, Livro do Desassossego

8:55 AM  
Anonymous carlos m said...

...questionar é viver...mesmo parado

8:56 AM  
Blogger greentea said...

O teu comentário é lindissimo, anonymous.
Tinha-me esquecido do Livro do Desassossego!

8:58 AM  
Blogger Dinada said...

rps, a Rosário 'é muito à frente' :)

Adorei o texto. Apre, mulher talentosa, esta...só falta o piano e, não duvido, chegas lá.

Que tudo corra bem este fds. Vou lembrar-me de ti.

Beijico!

9:27 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

Obrigada, Amigos, pelos vossos deliciosos comentarios!

Abracicos!

10:04 AM  
Anonymous paxarinha de miranda said...

Também acho.
E o membro inflamado é o membro extra, concerteza.
Olha, tira-lhe a dor mas deixa o inchaço

2:07 PM  
Blogger Pólux said...

Nada mais tenho para dizer que...

Fantástico! Gostei muito. Como se lesse Vergílio Ferreira no seu "para sempre". Parabéns, cara amiga.

Abracico.

9:40 PM  

Impressoes

<< Home