Wednesday, May 30, 2007

As reliquias da Joana

(Lenepveu)


Em 1867, foi encontrado num sótao de uma farmácia em Paris uma jarra com aquilo que se acreditou serem os restos mortais de Joana d’Arc. Ávida de reliquias, mesmo que seja de pessoas que assassinou, a Igreja Católica aceitou a autenticidade dos restos mortais de imediato, e os mesmos foram colocados num museu em Chinon.
Num comentário publicado na revista Nature em 5 de Abril, explica-se que um cientista forense em Garches conseguiu obter autorizaçao para estudar a reliquia, apenas para verificar que os restos mortais pertenciam a uma múmia egipcia.
Na jarra estavam uma costela humana, bocados de madeira carbonizada, um fragmento de tecido e um fémur de gato, que foram examinados por espectrometria, microscópio electrónico e análise de pólen.
Uma das vertentes do exame era a análise do odor que exalava das reliquias, e que era sugestivo de gesso queimado e baunilha. De acordo com os relatos históricos, gesso foi adicionada à pilha que serviria para queimar Joana, para prolongar o processo. No entanto, o odor a baunilha é caracteristico do processo de decomposiçao das múmias. As crostas negra na costela e no fémur de gato são consistentes com a mistura de resinas naturais, betume, malaquite e outros usados no processo de embalsamento. O tecido era compativel com uma ligadura de mumia. Além disso, o exame de polen revelou a presença de polen de pinheiro. Os pinheiros não cresciam na Normandia no Sec. XV, mas a resina de pinheiro era comum no Egipto e usada para embalsamar os cadaveres. Sabe-se tambem que após as execuçoes em que os condenados eram quimados vivos, as cinzas eram atiradas ao rio Sena, ainda para mais se fossem de uma bruxa, para livrar a cidade da sua influencia. Por outro lado, a datação por carbono revelou para as reliquias uma data entre os sec. III e VI a.c..



Ainda assim os defensores da fé juram a pés juntos que os restos mortais são da pobre Joana...



15 Comments:

Blogger marta said...

Acho que os defensores da fé podem acreditar no que quizerem, por mais parvoíce que seja.

agora a Igreja, depois de a queimar da maneira mais ignomiosa, fazê-la Santa é que é de arrepiar.

E não me venham cá dizer que é uma maneira de pedir desculpa.

7:13 PM  
Blogger Funes, o memorioso said...

Ora, Rosário, não é novidade nenhuma que todas essas relíquias são falsas. Só há duas relíquias verdadeiras no mundo:
- A pedra onde Jesus Cristo não descansou a cabeça - que está no Vaticano e
- A tíbia do menino Jesus quando tinha seis anos, que está na igreja da minha terra.

11:03 PM  
Blogger Amadeu said...

Por falar de relíquias, não resisto a nomear as que a rainha D. Catarina (1545) ofereceu à Sé de Miranda, sem selo de autenticidade: «o Santo Lenho numa cruz de prata; um osso de São João Baptista; uma correia que dizem ser de São Pedro;dois ossos de São Paulo; uma relíquia de São Lourenço; uma cana de um braço de S. Brás e outra de S. Donato, mártir; a cabeça de S. Henriques, mártir; uma meia de S. Simprónio; um pedaço da de S. Lino, papa, e outro da de S. Probo, mártir; ossos de S. Eustáquio, S. Gregório, Santo Atanásio e S. Epiridónio; uma coifa bordada de aljófar que usava Santa Maria Madalena, com um osso da mesma; três ossos de Santa Catarina; um de Santa Cecília; casco de Santa Águeda; dente de Santa Bárbara; ossos de Santa Marinha, Santa Basília, Santa Abela e das Onze Mil Virgens...» e chega pois a dscrição continua.
Claro que é tudo falso, menos os ossos das Onze Mil Virgens!
Desculpa a demora, Rosário, mas como fez ontem (30/05) anos que queimaram a pobre Joana...

1:05 AM  
Blogger Inha said...

Com papas e bolos se enganam os tolos!...

Soberbo!eheheheheheheheh

BeijInhas (estou quase a ir de férias... quase...)

2:42 PM  
Blogger jj said...

Quem mais jura... ;)

Ciência deslumbrante, a forense!

Jinhos.

2:53 PM  
Blogger Erecteu said...

É tudo uma questão de fé... em que se tenha fé, lamentavelmente cava-se debaixo dos proprios pés.

4:28 PM  
Blogger Silvio Vasconcellos said...

É, Rosário...

O que a Igreja não faz para manter a alienação? Quantos maus exemplos séculos a fora simplesmente para manter a estrutura jurássica que é a Igreja, cada vez mais distante de seus fiéis.

Sílvio

5:21 PM  
Blogger Sandokan said...

João Paulo II pediu perdão pelos pecados da igreja. Referia-se à INQUISIÇÃO, mas hoje em dia muito se peca ainda.
Se conhecessem um padre do FIAL que agora está em Cacia todos diriam: Mas isto é um padre?
Mas o senhor Bispo de Aveiro...ignora!!!!!!


Vem ao meu blogue, porque está lá um Gonçalo que não é padre, mas parece...

http://lusoprosecontras.blogspot.com

6:09 PM  
Blogger Opintas/Bernardo Kolbl said...

Passei, boa tarde e um abraço.

6:44 PM  
Blogger Woman Once a Bird said...

A rapariga foi condenada à fogueira pela resistência que representava à ocupação inglesa. É preciso não perder de vista que tal aconteceu por motivos essencialmente políticos e não religiosos.

9:35 PM  
Blogger sonia r. said...

Um bom fim de semana e um beijinho.

10:54 AM  
Anonymous Equipe Blog News said...

Temos a satisfação de informar que seu blog foi indicado e está a partir de hoje, concorrendo ao prêmio BLOG DA QUINZENA no BLOGNEWS.
Venha pegar o selo para votação no http://newsblog.com.br/ e boa sorte

Equipe Blog News

7:44 PM  
Blogger mixtu said...

foi uma das figuras que mais me encantou...
abrazo

11:08 PM  
Blogger Nilson Barcelli said...

Nunca tinha ouvido falar deste assunto.
Sabes muito disto...
Bom fim-de-semana, beijinhos.

11:41 PM  
Anonymous Anonymous said...

Olá,

Passei para conhecer seu interessane espaço e deixa\r meu cariho.
Desejo um lindo fial de semana e muita paz.

Smack!

Edimar Suely
edi_suely.blig.ig.com.br

3:09 AM  

Impressoes

<< Home