Monday, January 08, 2007

Crimen Sollicitationis





O documento intitulado "Crimen Sollicitationis" (tradução em inglês) é um documento secreto, emitido em 1962 pelo Santo Oficio do Vaticano, actualmente chamado Congregação para a Doutrina da Fé. Nele, a Igreja Católica dá instruções especificas aos bispos como lidar com casos de padres acusados de zoofilia e pedofilia.
Primerio, o documento impõe o segredo absoluto sobre os casos de abuso sexual a todos os que deles tenham conhecimento. A violação do segredo, isto é a denuncia de casos de pedofilia, quer por parte das vitimas quer por parte de terceiros, implica a excomungação imediata.
Segundo, o documento dá instruções especificas como lidar com os padres que cometem os crimes: simplesmente estes deverão ser re-colocados em paróquias insuspeitas, onde não recaim sobre os padres acusações ou suspeitas semelhantes. Quando isso acontecer, receberão a ordem para irem pregar noutra freguesia.
Em 2001, o entao cardeal Ratzinger reviu o documento e achou que havia algo errado no mesmo. Re-escreveu-o apenas com uma diferença: em vez de serem os bispos a lidarem com os casos de acusações de pedofilia, a partir de 2001, é o próprio Vaticano que dá as ordens para os padres serem convenientemente re-colocados.
Desde 1962 várias pessoas foram excomungadas por terem exposto esta politica criminosa da Igreja ou por se terem queixado de terem sido vitimas de abusos sexuais por parte de padres. No entanto, a Igreja Católica nunca excomungou nenhum dos padres que cometeram os crimes, nem sequer aqueles que cumpriram ou estão a cumprir penas por pedofilia. Nenhum deles perdeu o direito de celebrar missa ou de interagir livremente com crianças sob o patrocinio da Igreja.
Actualmente no Vaticano estão "refugiados" 7 padres dos EUA e um número indeterminado de padres de outras nacionalidades para evitar serem julgados nos respectivos paises por crimes de pedofilia. Receam sobre cerca de 4500 padres acusações de crimes semelhantes. O Vaticano não só cultiva uma politica activa de obstrução à Justiça com o seu Crimen Sollicitationis, como ainda acolhe, protege e recusa extraditar criminosos. Muitas vitimas ou dissidentes referem ainda um orçamento disponivel para subornar as vitimas e as familias, no caso de as ameaças com as penas do inferno e exclusão social nao tenham os efeitos desejados.
Fazem parte das congregações em todo o mundo cerca de 15 milhoes de crianças. Os ciminosos escolhem prefertencialmente vitimas de meios desfavorecidos, e nas palavras de um padre brasileiro no diário que mantinha sobre as vitimas, de familias atipicas, preferencialmente sem pai. Mas não só. Muitas vitimas referem ritos de iniciação de caracter sexual nos seminários. Normalente estas vitimas recusaram-se a continuar nos estabulos de deus, em que tipo de homens se transformam os que ficam pode apenas especular-se, mas a realidade é tragicamente evidente.
A Igreja, assim como qualquer pessoa, reconhece que a negaçao da sexualidade aos seus profissionais só pode dar em putanheiros (consoladores de viúvas e outras senhoras em estado de... necessidade), pedófilos ou punheteiros, mas admite-o se tudo for realizado em segredo. O "pecado" é apenas uma invenção engenhosa da Igreja para controlar criaturas acéfalas e pobres de espirito. É necessessário manter a imagem a todo o custo. E por isso não há regras nenhumas, não há limites na interacção dos padres com as crianças.
Medidas urgentes são necessárias para controlar esta corja nojenta e hipócrita de parasitas da sociedade. Primeiro, a confissão e toda a actividade que envolva interacção de padres e semelhantes a sós com menores devia ser proibida. A confissão, acto retrógrado, aterrorizador e humilhante, que notoriamente os padres usam para recrutar vitimas, devia ser absolutamente proibida a menores. Os pais deviam estar conscientes dos perigos que as suas crianças correm quando se confessam, têm aulas de musica ou explicaçoes a sós com padres, seminaristas, catequistas e outras aves de rapina que tais. Os meios sociais mais desfavorecidos, mais tementes ao filho da puta de deus castigador que essa corja apregoa e mais vulneráveis as pressoes sociais, deviam ser devidamente educados e avisados. Mas os pobres fodem-se. Os pobres fodem-se sempre. De uma maneira ou de outra. Enquanto isso o Vaticano brilha de opulencia, apregoa e vende um reino que nao existe, impoe o terror a pobres ignaros, e tenta esconder os efeitos da flatulencia infecciosa que lhe corroi as entranhas.

Labels: , ,

26 Comments:

Blogger Rosa said...

fICO GRATA PELA SUA FRONTALIDADE E CORAGEM. Apesar de não ser "politicamente correcta" eu não consigo ir tão longe na desmistificação desse corja! Por isso admiro a sua liberdade. Defendo um feminino na sua dimensão ontológica,e não sou totalmente ateia, mas não creio em nenhum deus nem diabo e muito menos nessa infecta igreja de Roma...

Obrigada e um abraço

rosaleonor

10:59 AM  
Blogger avelana said...

a história deixou-me perturbada, como muitas outras histórias q andam por aí, passadas portas das igrejas adentro, com a conivencia desse Rat...de sacristia, que usa saptos Gucci e excomunga quem muito bem lhe apetece, acolhendo no seu seio quem deveria não ser excomungado mas muito mais!!

11:00 AM  
Blogger Opintas / Bernardo said...

Grande post! Bom dia.

11:00 AM  
Blogger greentea said...

hoje não falo de pedofilia, mas de uma história de amores antigos, calados , sepultados na sacristia de uma igreja qualquer...

è a dura realidade, a outra realidade dum Vaticano corrupto e mau. Bem hajas por denunciar!

11:10 AM  
Anonymous JMC said...

Gostei muito deste post, infelismente cada vez mais actual.
Apreciei a forma corajosa como o abordou, parabens.

Boa semana.

JMC

11:57 AM  
Anonymous Anonymous said...

A certa altura o padre da minha freguesia andava a "consolar" uma viuva... e a filha também. Consolou-as bem consoladas durante muito tempo. Quando se soube, foi recolocado num cargo importante na diocese...

12:31 PM  
Blogger Barão da Tróia II said...

É a mesma hipocrisia de sempre, com novas vestes. Excelente post o teu, boa semana.

2:33 PM  
Blogger marta said...

Abençoada quem assim fala/escreve!
Uma Igreja cada vez mais putrefacta.
Ratzinger não é amado e é bom consciecializar as pessoas que esse documento que Ratzinger então ainda cardeal, foi ractificado pelo papa João Paulo II.
Bjs.

3:05 PM  
Blogger kurika said...

Há muitos anos, numa noite de consoada de Natal, deu-se aqui um grande escandalo...foram convidar o Padre para a dita consoada, e ele estava na cama com uma menina daqui...!!!
Ela foi-se e nunca mais voltou.
Ele continua...a dar missa!!!

Desde então,... a religião é um estado de alma ... normalmente de carência, seja ela sexual ou outra.

Belo texto.

Beijinhos

4:13 PM  
Blogger rps said...

Eu só não acho grave que um padre seja punheteiro.

De qualquer modo, parece-me que cometes um erro ao associar a qualidade de "punheteiro" à negação da sexualidade. Penso que é uma actividade, como direi?... transvessal. É isso: atinge todos, independentemente da sua vida sexual. Penso eu.

4:55 PM  
Blogger jeronimu said...

... "deixai vir a mim as criancinhas...".

Actualmente, em Portugal, pelo menos na lei, esses crimes são considerados públicos e já não dependem de queixa.

É muito sério e está muito bem (des)tapado o tabu!...
... ... ...
Parabéns pelo blog; é fantástico.
Espectacular também a vida e realce que dá à "lhengua mirandesa"; ah! as tabafeias, os butilhos, os chabianos e tudo o mais, tão bom, que o planalto guarda desses mundos de "comida plástica"!!....

Se pudesse remetia-lhe um butilho por e-mail; seria pouco mas era uma forma de agradecer blog tão rico (ou será "fidalgo"?)!

Este vai para os favoritos!!

6:11 PM  
Blogger -pirata-vermelho- said...

TIMETE DOMINUM!

AMEN

6:55 PM  
Blogger -pirata-vermelho- said...

E, anonymous, quantos filhos de consoladas viúvas têm lugares de excepção e favor (em cima! e intocáveis) porque o padre da aldeia trepou na hierarquia e agora é bispo ou isso...?




TIMETE DOMINUM, PECATORIS!



(que se me desculpe o latim viscoso)

7:01 PM  
Blogger chuvamiuda said...

................

O Vaticano vai NÚ

não há batina que os tape

e ponto

................

Beijinhos e boa semana

7:58 PM  
Anonymous Anonymous said...

Aproveitemosch!
Aproveitemoj irmãosch

O BATICANO BAI NU!

Enrabemosj o Baticano...

8:08 PM  
Blogger Miguel said...

Tia rosario,

Belas imagens nos trazes de Roma ...!
E o Sr. Ratzinger, viste-o ...!?

Uma boa semana!
Bjks da Matilde e Cª!

9:17 PM  
Blogger Pé de Salsa said...

Boa noite, Rosário,

Infelizmente...os casos são muitos. Também por isso, defendo que os padres se deviam casar.

Se não te importas, vou fazer referencia a este teu post no meu "canto.

Um bjico ancho.

11:01 PM  
Blogger greentea said...

fiz referencia ao teu post e completei a historia...

bjikus

1:40 AM  
Blogger Xica said...

Adorei o teu desafio e a forma como o puseste. Confesso que não sabia q isto se encontrava por escrito mas claro q desconfiava q se ponha em prática não pensei é q fosse com a anuência de sua "Santidade" e corja seguidora.
Fazem as pessoas viverem tolhidas com receio dos seus "pecados", alimentam-se da sua miséria e da sua necessidade de acreditarem q não estão sós no mundo, que Alguém um dia olhará p elas, as tirará do sofrimento e da pobreza (mais não seja no céu) e q eles são os seus representantes. Qd na realidade eles são muitas vezes os responsáveis pelo sofrimento e pela pobreza (p q o mal vença basta q o "bem" nada faça).
Apregoam aos sete ventos a doutrina de Cristo, q abominava a ostentação material e q não se achava no direito de julgar ninguém, mas eles, num mundo de pobreza, vivem rodeados de riqueza e julgam tudo e todos qd vivem no meio da podridão, do crime, da corrupção e, pior, a defendem e alimentam.
Lembra-me aquela história de os padres não poderem ser homossexuais. Quer dizer, se fazem voto de castidade, o q importa qual é a sua orientação sexual, se não vão fazer uso dela? Ou vão? Com estes novos dados acredito q sim.
Sabes, parece q é bater no ceguinho e começa a cansar. Tentar chamar a atenção das pessoas p estes factos, mas elas precisam de acreditar em alguma coisa. Ás vezes a fé é a única coisa q têm na vida e eles sabem e aproveitam-se disso.
Parabéns. Beijitos.

10:49 AM  
Blogger o alquimista said...

Olá Rosário, cara amiga, para já 2007, com muita saúde e tinta para as tuas belíssimas obras...pedofilia, no horror se vai vivendo ainda em certas franjas da sociedade...

Doce beijo

9:04 PM  
Blogger Funes, o memorioso said...

Embora não subscreva o antclericalismo radical deste post, gosto deste registo. Gosto de ouvir a padralhada ser referida como "a corja negra".

9:36 PM  
Blogger O Sibarita said...

Olá Rosário! Valhei-me meu Senhor do Bonfim! Que Igreja é essa? O rei está nú... Belo tema para discursão, tá na hora de Roma pedir perdão!

abraços,
O Sibarita

12:57 AM  
Blogger greentea said...

"O que é o Amor"? já está editado!!!
beijikos

1:52 AM  
Blogger António Rosa said...

"QUE É O AMOR?"

Informando:

A capa do livro escrito por 58 autores de blogues "Que é o amor?" já está para vossa apreciação no blogue do livro:

http://queeoamor.blogspot.com

e, também, no "Postais da Novalis".

Além da capa, existem outras informações sobre este pequeno livro de bolso.

Pode funcionar como uma simpática prenda para o Dia dos Namorados.

Abraço.

António Rosa

===

Estou a ter dificuldade em deixar esta informação em vários blogues. Vamos lá a ver se consigo desta vez.

7:40 AM  
Blogger jguerra said...

É uma vergonha entre tantas outras.

10:47 AM  
Blogger wicky said...

bom dia , rosário...

é verdade , mas hoje estou noutra onda.

bjinhos

10:49 AM  

Impressoes

<< Home