Tuesday, October 18, 2005

Terá morrido...

Lindos, Acrópolis

... de solidão?

Ao fundo o templo de Diana. Os deuses parecem ausentes desta paisagem. Um corpo cansado, desgastado pelo tempo e pelo clima ergue os membros ao céu como uma súplica. Que força terá feito esta árvore crescer no meio de um campo de memórias petrificadas e que ausência a fez desistir de continuar a viver?
Fez-me pensar na nossa Humanidade... porque será que podemos sentir a mais acutilante solidão no meio de uma multidão e no entanto, por vezes, podemos sentir conforto e a mais louca das felicidades mesmo estando sós? O que constrói a solidão?... o que está dentro ou fora de nós?

8 Comments:

Blogger Pinto Ribeiro said...

tá a renascer...bom dia, Moça, abracicos.

10:38 AM  
Blogger frog said...

Bom dia

Cá para mim tudo se resume a falta de água....

11:41 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

Ola frog!!!!!
Sim, no primeiro caso... mas pensei que fosses dizer que no segundo fosse falta de binho e de cerbeija!

Abracicos!

11:48 AM  
Blogger frog said...

O Gabriel G.Marques é que dizia que se pode morrer de solidão, e um copico de binho fái-nos sentir mais acompanhados...eheheh ...as arvóres morrem mais quando estão acompanhadas...

A despropósito...vê lá se fáis a TALANQUEIRA

Abraços

11:56 AM  
Blogger Angela said...

O que está dentro de nós leva-nos à solidão, ou à alegria. Dentro está o caminho para a felicidade, mesmo que sozinhos. :) (Embora muito melhor se acompanhados...) :)

12:04 PM  
Blogger Rosario Andrade said...

Angela, concoordo!

Frog... a TALANQUEIRA! Ora ai esta uma palavra que nao ouvia ha muito! Obrigada... a talanqueira... ai esta um bom tema para um post!

12:15 PM  
Blogger Mendes Ferreira said...

o que está dentro. bem dentro de nós.bjo.

3:20 PM  
Blogger Maria Heli said...

Não sei, Rosário. Apenas sei que estar só é uma coisa. Estar sózinho, é outra, distinta.
E também sei que a pior das solidões é a acompanhada.
De resto, ainda tenho muito para aprender!
bjo

4:42 PM  

Impressoes

<< Home