Wednesday, September 14, 2005

Saude- Presente

Imagem: Roche



Nos últimos anos, os cientistas têm feito enormes avanços no conhecimento acerca da forma como as células normais se modificam ou se transformam em células cancerosas. Alguns desses avanços incluem a compreensão da forma como substâncias que podem causar o cancro, designadas carcinogéneas, interagem como funcionamento normal dos nossos genes.
O gene HER2, responsável pela produção da proteína HER2, é um proto-oncogene, o que significa que embora a proteína HER2 tenha um papel regulador nas células com funcionamento normal, um erro aleatório no gene HER2 pode eventualmente conduzir ao desenvolvimento de cancro
Cerca de 30% dos cancros da mama sobre-expressam o gene HER2. Estes tumores tendem a crescer mais rapidamente e tem geralmente mais probalidade de recorrer do que os tumores que nao sobre-expressam o HER2.
O potencial do HER2 como um alvo antitumoral , muito promissor e especifico, foi recentemente reconhecido, após relatos sucessivos da eficácia e tolerabilidade do anticorpo monoclonzal anti-HER2 humanizado trastuzumab (Herceptin®). O trastuzumab revelou-se rapidamente como um tratamento essencial para mulheres com cancro da mama HER2-positivo.
O trastuzumab está indicado no tratamento de doentes com neoplasia metastizada da mama cujos tumores apresentem sobre-expressão do HER2 (como fármaco único, no tratamento de doentes com neoplasia metastizada, previamente submetidos a pelo menos dois regimes quimioterápicos para tratamento da neoplasia; em associação com paclitaxel. Só deve ser utilizado em doentes cujos tumores apresentem uma sobre-expressão de HER2, de grau 3+, determinado por um ensaio imunohistoquímico.
A experiencia com este fármaco mostra que a qualidade de vida, bem como a esperança de vida das doentes aumenta, dai que se use em outras situaçoes que nao aquelas para as quais o produto tem licença. Além disso, apesar de ter que ser administrado semanalmente, o trastuzumab nao apresenta os nefastos efeitos secundários da quimioterapia, tendo ainda a vantagem de nao necessitar de uma camara de fluxo laminar para ser preparado (ao contrário dos citostáticos). A grande desvantagem deste medicamento é sem dúvida o seu preco. O custo de um ano de tratamento, por doente ronda os 32000Euros. Dai que nem sempre as pessoas que beneficiariam da terapia com esta agente tenham a oportunidade de ser tratadas
A educaçao é uma arma importantissima no combate ao cancro, bem como o conhecimento e informaçao sobre novas terapias de modo a exigir um tratamento adequado (e justo).
Actualmente o uso do trastuzumab encontra-se em fase de estudo para outros tipos de cancro incluindo osteosarcoma, pulmao, pancreas, colon, prostata, endometrio e bexiga.
Os anticorpos monoclonais sao substancias que localizam e se ligam a determinasdas proteinas de células especificas, tendo uma acçao determinada. Assim como o trastuzumab, outros anticorpos monoclonais foram recentemente introduzidos na medicina humana, e sao usados numa variedade enorme de situaçoes.
- para suprimir o sistema imunitário:
* muronomab (OKT3)- prevencao da rejeiçao aguda de orgaos transplantados
* infliximab (Remicade®)- artrite reumatoide
* omalizumab (Xolair®)- asma alergica
* daclizumab (Zenapax®)- prevençao da rejeiçao aguda de rins tranplantados
- para matar ou inibir celulas malignas:
* rituximab (Rituxann®)- linfomas
* cetuximav (Erbitux®)- factor de crescimento epidermal
* Milotarg®- leucemia mieloide aguda
* alemtuzumab (MabCampath®)- leucemia linfocitica aguda
- inibidores da angioneogenese
*Bevacizumab (Avastin®)- cancro colonorectal
- outros
* abciximab (ReoPro®)- prevencao de reoclusao de arterias coronarias que sofreram angioplastia

10 Comments:

Blogger dgp said...

Nem de propósito Rosário. Ontem á noite queixava-me do tratamento oncológico em Portugal. Pelo menos pela experiência indirecta que dele tenho.

11:15 AM  
Blogger Pinto Ribeiro said...

...já me estragaste o dia...coronárias, angioplastia...uf...ai, o tabaco...

11:20 AM  
Blogger frog said...

Bom dia

Pronto...já me começo a sentir mal... vou tomar um gurosan

11:27 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

É, infelizmente o servico em Portugal nao é dos melhores. Mas todos nos temos culpa, devemos saber os nossos direitos e reinvica-los. O problema é que o doente esta sempre numa posicao de inferioridade por temer que uma queixa faca com que seja tratado de uma forma diferente.
Alem disso muita legislacao nao é cumprida, nomeadamente no acesso ao processo clinico (experiencia propria tambem, infelizmente). Por isso é que a educacao é a melhor defesa...

11:33 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

Frog,
O guronsan é aquela maquina...
Nao te preocupes, mas estas coisas é bom te-las em mente... :-)

PR, eu sei nao devia ter referido o abciximab... se calhar ja levaste com um pelas veias, nao? Espero que nunca mais precises...
Saudinha a todos!

11:40 AM  
Anonymous Iara said...

Rosário e vim exataamente agradecer o seu carinho demonstrado em suas palavras, após a perda de um amigo com cancer. E encontro o seu post exclarecedor. A informação é sempre benefica. Nos tira da ignorância, ajuda a responder algumas perguntinhas que que antes não sabia como responder. Obrigado!!! Bjos

11:50 AM  
Blogger Pinto Ribeiro said...

...ui ui ui...este post hoje dói muito, foda-se.

12:52 PM  
Blogger Rosario Andrade said...

pronto, pronto... eu prometo que la mais para a tarde posto uma coisinha mais leve... agora tenho de ir morfar alguma coisita e limpar a secretaria de tantas precricoes...

1:00 PM  
Blogger BastonadasNacionais said...

Xiii... os post anteriores eram mais do meu género... :)

Vim só deixar um elogio pelo nível do comentário (excelente por sinal) deixado no micróbio!!

;) afinal não estou sozinho!

6:00 PM  
Blogger Pinto Ribeiro said...

...balente moça. brigada pela ajuda. abracicos dos kamaradas...eheheheh...já agora. se puderes ajuda-me a explicar ao Florian o ke é OCAVACO. o gajo está no 1º post completamente perdido...e eu não sei o ke é OCAVACO...bjinhos...e abracicos.

6:20 PM  

Impressoes

<< Home