Monday, November 07, 2005

Xaropadas

Administrar medicamentos a crianças sempre foi um desafio para os profissionais de saúde e para os pais. Lembro-me de quando era pequena, as mistelas que me davam tinham um sabor horrível e na hora de os tomar tentava encontar um esconderijo que me livrasse da purga. E de uma vez em que a receita desapareceu "misteriosamente"... e como o médico só visitava a aldeia uma vez por semana, livrei-me das xaropadas (tive sorte, passada uma semana estava melhor e nao tive que ser submetida ao tratamento).
As formulações têm mudado e hoje em dia, a existência de xaropes com sabores agradáveis (digo eu, vá) tornou a hora de tomar os medicamentos menos penosa. A industria farmaceutica tem reconhecido o mercado dos medicamentos para crianças como uma área rentável e investido em novas formulações.
A Grunenthal lançou esta semana um novo sistema de distribuição medicamentosa desenhada para aumentar a aderencia à terapêutica e a exactidão da dosagem. Este sistema, chamado em inglês Clarosip, é uma palhinha que comtém grânulos de claritromicina com sabor neutro. Quando a criança usa a palhinha para beber um liquido (quente ou frio) a dose correcta de antibiótico é administrada. Um filtro/indicador na palhinha mostra quando a dose completa foi administrada.
Dificil será explicar a crancinha que tem de chupar quatro palhinhas ao dia, a horas certas... e se os putos curtirem as palhinhas a brava e decidirem usa-las quando bem entenderem?...

(Indicações terapêuticas do Clarosip: tratamento de infeccções respiratorias, otite média aguda, sinusite e exacerbação de bronquite crónica, e infecções da pele e tecidos moles)

9 Comments:

Blogger BastonadasNacionais said...

uiii... só vai dar putos agarrados à palhinha... :)

I'm back! Tudo bem Rosário?
Bjs e boa semana!!!

10:36 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

Bastonadas, pá!!!!
Ja estava com saudades! Cheguei a pensar que tinhas voltado para Amsterdao, ou coisa parecida!
Ainda bem que voltamos a ter bastonadas!

Abracicos!

10:40 AM  
Blogger Funes, o memorioso said...

Pois eu, em relação a xaropes, tenho a minha infância ligada a um medicamento para os oxiúros que existia então e que se chamava "Pipermel". Era delicioso. A minha única frustração é que a minha mãe não me deixava acompanhar as refeições com ele, a substituir a água.
Que me dera que o "Pipermel" ainda existisse. Ia já comer terra, para ver se apanhava oxiúros.

12:42 PM  
Blogger Inha said...

Pois eu também me lembro de um xarope na minha infância (salvo erro era o "broncodiazina", que sabia a funcho) pelo qual eu era doida e era necessário a minha mãe escondê-lo porque eu era menina para beber o frasco duma assentada! Toma!;)

Amanhã é feriado cá em Portugal!BJS e até quarta!:):):)

4:15 PM  
Blogger Elipse said...

Estou marada com estes feriados. Pois é feriado e eu não sabia?
Ou é só para alguns?
Esclareçam-me por favor, que eu estou em Portugal!
(ou a inha já pensa que está no mês de Dezembro?)

4:31 PM  
Blogger Angela said...

Que sorte para as crianças, as ajudas que agora já vão tendo. :) E cabe aos pais deixar as palhinhas fora do seu alcance. ;)

5:24 PM  
Blogger Dinada said...

Como as palhinhas são um sucesso por cá, não quero nem ouvir falar em medicamentos 'disfarçados' nessas coisas. Ok, ok, eu estou atenta...de 8h em 8h lá vou eu, para a guerra do 'engole' que é para o teu bem.

De qualquer maneira, Rosário, ficas a saber que, dependesse de mim e do pediatra deles, as empresas farmacêuticas iam à falência. Último recurso, sempre. Três dias com febre até ver. Só depois se equaciona o antibiótico, se não houver melhoras. E, 99% das vezes há. E só com água e antipiréticos. Maiiinada!

Beijo, amiga*

6:24 PM  
Blogger adesenhar said...

..."e se os putos curtirem as palhinhas a brava e decidirem usa-las quando bem entenderem?"...

é evidente que é uma contra indicação!

e preocupante ...

:)

1:45 AM  
Blogger Inha said...

Não meus queridos, não era nada feriado e custou-me duras penas conforme expliquei à Rosario no post acima.;)

2:40 PM  

Impressoes

<< Home