Thursday, November 24, 2005

Inverno

Em Trás-os-Montes, diz-se, há nove meses de Inverno e tres de Inferno. É verdade, e a diferenca notava-se mais quando eu era pequena e os mais velhos eram unanimes em dizer que na infancia deles os Invernos eram ainda mais rigorosos.
Ainda assim, depois de o Verao lamber com lingua de fogo a aldeia, o Inverno chegava poderosissimo, a dominar a vida e a terra com chicote de geada.
Ao início da noite, quando o frio se tornava mais incisivo, erguia-se a toda a amplitude da aldeia um halo de fumo consistente, uma névoa densa com cheiro a caruma. As noites, longas e aspérrimas, deixavam tudo coalhado de frio, tudo coberto de um manto álgido de geada. Nos beirais dos telhados, nos braços nus das árvores, formavam-se longas estalactites de gelo transparente. As ruas amanheciam vidradas, cobertas de uma placa gelada, espessa e consistente e que o dia todo não conseguia fundir.
A aragem vinda da serra dos lados de Espanha, alípede e adunca, enroscava-se no corpo, palpando os membros, entrando pelas narinas como dedos cortantes que pareciam remexer as entranhas.
E tudo e que havia para dar conforto ao corpo era a inevitável lareira... e uns tragos de aguardente.
Imagem: O Inverno, Alphonse Mucha

13 Comments:

Blogger GNM said...

Rosario, o teu texto está mesmo muito bom! Alem de pintora és escritora! Que sorte!!!

Fica bem e continua a sorrir!

P.S: Sinto-me lisonjeado por ser o primeiro a comentar. LOL

12:30 PM  
Blogger Miguel said...

Um Bom dia quentinho para ti!

Bjks algarvias da Matilde

12:59 PM  
Blogger Platero said...

Gosto da tua descrição do Inverno, que é tão nítida como uma imagem.

Um abraço

3:24 PM  
Blogger Inha said...

Adoro Trás-os-Montes. Trabalho com malta de lá... 5*!!!


A tua decrição é bem bem realista!
BJS;)

3:54 PM  
Blogger cm said...

dizia o Régio "frio que esfarela os ossos"...um abraço

3:58 PM  
Blogger Angela said...

Brrr... Até me arrepio. Gosto muito mais dos 3 meses de temperaturas altas.

4:19 PM  
Anonymous JMC said...

Gostei da sua descrição de inverno, serena e limpida como o gelo transparente de que fala, apenas fiquei embaraçado com algumas palavras do nosso portugues aqui aplicadas.
Está fantastico.

4:27 PM  
Anonymous ana amorim said...

A fria estação de Inverno deve orgulhar-se da tua descrição.
Continua, ... Gostei muito!
Ana Amorim
Bjs de Santa Maria da Feira

4:45 PM  
Blogger Pinto Ribeiro said...

bjinho ROSÁRIO.

5:04 PM  
Anonymous rps said...

É exactamente assim. Estava bem é à lareira, sentado no escano.

6:14 PM  
Blogger papagaio said...

beijos e bem estar da minha parte para a tua

11:04 PM  
Blogger Pedro Nobre said...

Eu vivo em Évora e sinto esse sintoma que te referes de frio... Muitos dificil de aguentar. Gostei do teu escrito.

Pedro Nobre ;)

2:57 AM  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

A tua descrição está lindíssima e muito realista!

As cores fazem-me lembrar algums passagens de "A Donzela de Gelo" de Hans Christian Andersen

CSD

11:22 AM  

Impressoes

<< Home