Tuesday, May 09, 2006

Adao e Eva

(Cabanel)



A seguir a fazer o mundo as escuras, resultando dai imperfeição e confusão, deus continuou a cometer erros incompreensiveis.
Comtemplemos o Sr. Adao e a Sra. Eva no Jardim do Éden, ela coitada, apenas uma costeleta hiper-desenvolvida, ele criado do barro. O criador avisa-os que podem comer de tudo excepto da arvore das maçãs. Maçãs? Mas havera fruta mais desinteressante que as maçãs? Ainda se fossem anonas, ou mangas, ou uma dessas cenas voluptuosas... mas não, nao podiam comer a maçã, senão morreriam. A minha primeira questao é... então, como bom pai que previne um previsivel acidente com as suas crias, deus não esconde a filha de puta da arvore bem longe? Nao...
E depois, coloca no jardim uma serpente. E repare-se bem, não é uma serpente qualquer, não senhor!... além de ser uma serpente esclarecida, de saber a verdade, isto é, que os recém criados seres não morreriam se comessem a estupida da maçã, ainda se trata, imagine-se bem, de uma serpente FALANTE! Segunda duvida: então mas deus, sabendo disso, e sendo omnipresente, mal a serpente começou a falar de comer a maçã e coisa e tal não aparecia e espetava um pontape preventivo no focinho do bicho "É la!, psiuuuu! vá, esta a circular, a circular!"
Mas pronto o criador permitiu a conversa entre a Sra. Eva e a serpente, e claro, a serpente disse a verdade e deus mentiu, e o casalinho nao morreu de indigestão.
Quando deus voltou do seu passeio matinal e chamou as suas criaturas, notou que tinham comido a maçã. A cobra deve ter pensado, "Ai, ja me f*di, o velho parece danado!!!!... eu mais a minha bocarra, pá! Mas porque é que não consigo ficar calada? Que grande porra!, pá... Mas que mais se me dava se os gajos comem ou deixam de comer? O velho vai limpar-me o sebo, ai vai, vai!!".
E deus estava mesmo furibundo da vida e então começou a destribuir castigos: a coitada da Sra Eva coi condenada a parir entre dores indiscritiveis e a ser dominada pelo marido. O Sr. Adao foi condenado a ter de amanhar a terra se queria comer... acabara-se a comidinha a pala. E ainda mais, esquecendo-se do principio da nao-transmissao da pena, alargou os males a todos os descendentes do casal...
Mas antes disso virou-se para a serpente, toda encolhida com medo de ser fulminada por um raio, e disse-lhe (para grande alivio da mesma) "Tu vais ser condenada a rastejar sobre o teu ventre até aos fins dos teus dias!". A cobra abanou a cabecona e revirou os olhos a fingir contrariedade e disse, "Ena men, mas que grande porra... isso é mesmo uma grande chatice, pá!... "-e olhando para o corpo liso desde sempre-"vou cá sentir umas saudades das minhas asas!... entao, vá, vou andando, eheh, rastejando, nao é?eheh!!! vá, eté loguinho, sim?... Adao, iou ma men, foi um prazer! vai aparecendo, ok?".
Ignoro ainda quando é que a serpente perdeu a fala.

9 Comments:

Blogger a lice said...

Eu até acho que as maças foram bem escolhidas!
Embora existam outras frutas igualmente interessantes!

12:23 PM  
Blogger frog said...

a serpente perdeu a fala quando viu deus engasgado com o caroço da maça da eva pensando que estava a comer uma nespera.

12:28 PM  
Blogger badger said...

Rosariko...

bastante interessante!! Ri bastante...

Enfim... não sei quando foi!! Mas, e porque foi?!

BEijiko

12:47 PM  
Blogger Inha said...

Isto é a verdadeira história da cobra zarolha, isso sim!...:D:D:D

Está boa!


BeijInha

2:15 PM  
Blogger Armando Moreira said...

Olá coisa Linda...também és uma contadora de histórias por escelência...pelos vistos temos imensas coisas em comum, uma delas a pintura, eu para além de executante também dou aulas de artes plásticas, também estou ligado ao teatro como escritor e encenador...descobrir este teu cantinho tem sido nos ultimos dias uma fascinante aventura...
Beijinho Armando moreira

5:47 PM  
Blogger SPECTATOR said...

lol!
jinhos!

7:16 PM  
Blogger Santa said...

Porque escolheu maçãs?? Porque não morangos??

9:17 PM  
Blogger Maria Oliveira said...

Rosário, muito bom o seu texto! Um abraço.

12:51 AM  
Blogger Su said...

excelente este teu texto cheio de ironia:)))))))
adorei ler
jocas maradas

8:34 PM  

Impressoes

<< Home